quarta-feira, 8 de junho de 2011

De Repente, O Amor (José Augusto)


Foi assim tão de repente
Acontece nos milagres
Nossos olhos se encontraram
Se falaram sem falar
E o mundo parecia
Tão pequeno em nossas mãos
Um convite em teu sorriso
Um desejo em meu olhar
REFRÃO:
De reprente, o amor como um raio na escuridão
Uma doce loucura, sem explicação
Um te quero, um beijo, um sonho
Prá começar
Um minuto fatal, de repente, o amor
Foram tantas madrugadas
Tantos risos pelo vento
Tantas noites encantadas
Na magia desse amor
Foram tantas as loucuras
Tantas juras em silêncio
E prá que usar palavras
Quando fala o coração
Se esse amor é só um sonho
É fantástico sonhar
E em teus braços despertar
De repente o amor.

Composição: Albert Hammond, Anahi Van Zandweghe - Versão: José Augusto




Fontes:
www.letras.terra.com.br/Imagem
www.youtube.com

Um comentário:

  1. Aracy!

    Adore este blog!
    Sempre encontro aqui lindas músicas!

    Beijos
    Elaine

    ResponderExcluir

Gostou das Músicas??Deixe um comentário!